26 novembro, 2015

~Filme - Entre Irmãos (Brothers)

Sam Cahill (Tobey Maguire) é casado com Grace (Natalie Portman), pai de duas meninas, e está cumprindo carreira militar. O irmão mais novo, Tommy (Jake Gyllenhaal), se comporta como um eterno adolescente, é incapaz de estabelecer um relacionamento de longo prazo. Sam junta-se as forças de paz da ONU no Afeganistão, cai prisioneiro e é dado como morto. Com a suposta "morte" do irmão, Tommy passa a ajudar Grace e suas filhas, tentando fazer suas vidas voltarem ao curso normal. Inesperadamente, Sam retorna para casa, traumatizado e inquieto. Com a dinâmica da casa alterada, os irmãos terão que lidar com o amor, lealdade e a mulher entre eles.


Sinopse promissora, não é mesmo?  Pelo menos para mim foi. Pelo que eu li, pelo que eu vi de trailer eu me apaixonei pelo filme e tinha que assisti-lo. E não só pela história... o elenco estava incrível com o trio de Jake, Tobey e Natalie para principais, a baixinha Bailee Madison como uma das filhas. Realmente, não tinha como não se empolgar com o filme. Ainda mais quando ele é classificado como "suspense".


E eu devo admitir, até a metade do filme tudo estava indo muito bem. Eu estava me apaixonando pelo filme, ficando empolgada. Tudo muda. Quando a reviravolta acontece, as minhas perspectiva também se reviram para o oposto.


Natalie Portman é Grace, uma mulher que no passado era aquelas clássicas Cheerleaders que se apaixonam pelo jogador de futebol, que claro, era Sam. Eles casaram, e entre seus "felizes para sempre" nasceram duas garotinhas. E enquanto isso acontecia, Tommy, irmão de Sam, bebia, fumava, entrava em brigas e até parava na prisão tendo total desaprovação do pai e até mesmo de Grace, porém, Sam e Tommy sempre foram próximos.


Quando acontece que Sam vai para a guerra e é dado como morto, e aí vem o luto de todos ali envolvidos, Tommy, para ajudar Grace a passar por esse tempo difícil, começa a frequentar mais a casa, ajudando-a a cuidar das suas filhas, as sobrinhas dele.


Está certo que no início estava bom. Estava indo devagar, mas todo mundo esperava o momento do romance. Aquele romance que imaginávamos quando víamos a sinopse. Que achavamos que eles iam se apaixonar, e ter uma relação, e passar por tudo aquilo juntos, todo aquele luto, juntos como uma nova família e então quando tudo estivesse melhorando Sam iria retornar e os sentimentos e o psicológico dos principais ali estariam bagunçados. Principalmente de Tommy e Grace. Porém, não é isso que acontece. 


Nem chega perto.

Tudo que vemos é mais vindo do psicológico de Sam do que realmente é. E sabemos os sentimentos que ali estão brotando entre Tommy e Grace, porém, quando Sam retorna é como um "nem sei mais quem você é...". O romance entre Grace e Tommy está mais na cabeça das filhas e do próprio Sam do que realmente acontece e isso realmente é um fator negativo porque quando era isso que era para ser a trama, e não acontece, simplesmente perde a emoção. Acontece que o filme é mais sobre um soldado tentando se recuperar com o que ele passou na guerra, do que esse triângulo amoroso formado entre Tommy, Grace e Sam. 


Quando o filme começou, eu já bolava-o inteiro na minha cabeça. Eu imaginava que ia ser esse thriller louco, psicológio de um romance em que Sam se tornava obcessivo pela esposa e louco, e Tommy e Grace ali apaixonados mais confusos porque droga, é o marido e o irmão que está ali tendo um ataque mental, porque é isso que o trailer e a sinopse deixa a desejar e eu já pensava como ia ser um final chocante e heartbreaking mas não. Foi tudo molinho, morninho, dramático. Para mim, isso não está nem perto de um suspense - como dizem que é o gênero - é mais um drama onde tem, de fato, uma cena que você fica "meu deus, o que vai acontecer?! AH MEU DEUS!" e eu até pensei que poderia dar algo bom originado dela, porém, é uma única cena, que seu desfecho também não foi lá essas coisas e deixou-se por isso. 


Porém, não vou desmerecer os atores. A química deles em tela foi incrível, de todos que atuaram ali, e a atuação também... aplausos para o trio principal e para as filhas que fizeram um ótimo trabalho. 


É um filme que deixa a desejar, mas se você não for com tantas expectativas para cima dele, que nem eu fui, você até que se descontrai e se emociona com o drama que ele é. 

3/5.

Vejam o trailer:




E até a próxima!
Tchau!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo