02 novembro, 2015

Sombra e Ossos, Leigh Bardugo.


Ela é a única que pode vencer a escuridão. E terá de fazer isso sozinha.
Alina Starkov nunca esperou muito da vida. Orfã de guerra, ela tem uma única certeza: o apoio de seu melhor amigo, Maly, e sua incoveniente paixão por ele. Cartógrafa do seu regime militar, em uma das expedições que precisa fazer à Dobra das Sombras - uma faixa anômala de escuridão repleta dos temíveis predadores volcras -, Alina vê Maly ser atacado pelos monstros e ficar brutalmente ferido. Seu instinto leva a protegê-lo, quando inesperadamente ela vê revelado um poder latente que nunca suspeitou ter. 
A partir disso, é arrancada de seu mundo conhecido e levada da corte real para ser treinada como um dos Grishas, a elite mágica liderada pelo misterioso Darkling. Com o extraordinário poder de Alina em seu arsenal, ele acredita que poderá finalmente destruir a Dobra das Sombras.
Agora ela terá que dominar e aprimorar seu dom especial e de algum modo adaptar-se à sua nova vida sem Maly. Mas nesse extravagante mundo nada é o que parece. As sombrias ameaças ao reino crescem cada vez mais, assim como a atração de Alina pelo Darkling, e ela acabará descobrindo um segredo que poderá dividir seu coração - e seu novo mundo - em dois. E isso pode determinar sua ruína ou seu triunfo.



Galera, principalmente, quero pedir desculpas... a sei lá quem estava acompanhando a Horror Week, por eu não ter continuado com ela, mas o pc pifou e eu tive que mandar arrumar. E quando eu recebi, ontem, o Halloween já havia passado então eu nem continuei. Mas enfim... vamos para a resenha em questão de um livro que eu li como um relâmpago. 

Ladies and gentleman, Sombra e Ossos.


Sombra e Ossos passa-se em um mundo de fantasia, mas totalmente original. Ele é baseado na mitologia russa... mitologia russa? Está certo falar isso? Provavelmente estou falando merda (rsrsrs) afinal, eu não conheço-a muito bem. Porém, ele tem seus elementos do país. Os nomes de pessoas, magias, objetos, entre outras coisas, expressões, e até mesmo algumas palavras podem ser consideradas da rússia. 

Enfim, a magia do mundo aqui é bem diferente, apesar de vagamente...lá pelo meio do livro, eu ter me sentido em Hogwarts novamente?! Eu não sei... rsrsrs, mas apesar de ter me lembrado um pouco, tudo aqui é diferente. Deuses, o poder de Alina é algo que nunca pensamos que fosse realmente um poder. É bem original. 


No começo do livro, eu confesso que eu fiquei meio presa, arrastando a leitura, e confusa. Porque? É o que eu falei... nomes russos, desconhecidos por nós, novas expressões e palavras nessa lingua, uma mitologia fantástica bem diferente do que estamos acostumados. De fato é difícil de compreender por mais que a autora tente manter simples. Porém, uma vez que você se adapta ao mundo de Sombra e Ossos, você o devora.

Eu venho te esperando por um bom tempo, Alina. Eu e você iremos mudar o mundo.

A escrita da autora é muito simples, rápida, e gostosa de ler. Ela é perfeita em deixar elementos importantes de formas sútis para não descobrirmos as coisas até que seja o momento para descobrirmos, mesmo que fosse algo previsível. Tanto que teve momentos em que eu lia, e que eu descobria tal coisa que eu pensava "não é possível que eu não percebi isso antes!" e eu voltava as páginas e ali estava, quando eu realmente prestava atenção naqueles detalhes tão sutis, tão na minha cara. Ela não fica tanto tempo na emoção dos personagens, nos pensamentos perdidos deles, nas reflexões e memórias. Ela parte logo para os acontecimentos. Mas ela não perde a construção deles. Apesar de ela ser bem direta para as ações da história, e não enrolar no psicológico dos personagens, perfeitamente sabemos como eles se sentem, entendemos suas personalidades e conhecemos do passado.

O problema de 'querer' é que nos deixa fraco.


Enfim... já que comecei a falar deles, que tal partimos para o que eu achei de cada um?

Eu adorei a Alina. Ela tem uma personalidade bem incrível, não é sonsa nem uma bad-ass. Ela é uma garota. Uma simples orfã que tem seus altos e baixos, então é fácil de você se identificar com ela. Maly também virou um dos personagens que adorei. O melhor amigo dela, com suas varias camadas... desde o rastreador popular do regime militar por quem que todas as garotas babam, e que ele adora, tendo seu grande carisma e bom humor para o cara sério, romântico, preocupado, o orfão. Alina e Maly são uma dupla incrível de lost boys.


Temos o Darkling, então... o líder dos Grishas. Ele é só inferior ao rei, misterioso.. se você é como eu, você já se apaixona por ele desde que ele abre a boca para falar sua primeira fala.



Para tentar explicar direitinho como é o mundo de Sombra e Ossos, é basicamente um reino que está em guerra à tempos, onde as pessoas são dívidas entre aqueles que tem magia (os Grishas), e os que não tem. Os Grishas são divididos entre eles também, mas é bem complicado a divisão que eu vou lhes poupar de explicar para não confundir a cabeça de vocês. O que eu tenho para falar da divisão dos Grishas, que é o que me lembrou de Harry Potter, é que eles possuem esses Keftas, que são capas com cores que é divido pelo que você é dentro do mundo da magia... que é o que me lembrou as casas de HP, mas isso é só algo pessoal meu. Não sei se alguém mais sentiu essa familiaridade.


O livro... ahhh o livro em si, o enredo em si, é cheio de reviravoltas que você não espera. Literalmente, acaba com seu psicológico. E você quer que continue daquele jeito, porque está muito bom, mas ao mesmo tempo você quer apagar tudo aquilo e ver outra coisa escrita ali porque você não consegue aceitar o que aconteceu, apesar de ser incrivelmente bom. O que faz com que você tenha seus pequenos chiliques.

Fine, make me your villain.

O livro tem um mapa. Ok. Isso é um grande fator positivo para o livro, hehe.


Uma coisa que eu não gostei muito, porém, é que eu queria saber mais sobre o passado de Alina e Maly, Quem eram seus pais? Porque eles ficaram orfãos? Certo que foi na guerra... mas como? Principalmente com Alina, já que ela se descobre Grisha. Será que vai ser contado isso nos próximos livros? Eu não sei porque não li, espero que sim. E tomara que seja um elemento importante.


Outra coisa que eu não gostei muito no livro é que tem certo elemento, o qual eu fiquei me questionando boa parte do livro, que quando foi revelado não foi aquela coisa que eu esperava. Nem foi aquela coisa. Não sei se vocês estão me entendendo. Quando eu falo aquela coisa não é que eu estou omitindo nada... é só que eu achei que poderia ser algo muito mais grande do que realmente foi. Se alguém quer saber o que foi, me chamem nos comentários para não ter spoiler na resenha :).


Bem... acho que paro por aqui. Para qualquer um que ama fantasia, eu totalmente recomendo. 5/5 mesmo com suas pequenas falhas. E estou louca para ler os próximos da trilogia.
Beijos e até a próxima!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo