07 abril, 2016

Bullying


É raro eu falar de assuntos peculiares e polêmicos aqui no blog, principalmente porque é um lugar de entretenimento. Mas essa semana é, para quem não sabe, a semana de prevenção e combate contra o bullying pela lei decretada pela presidente em 6 de novembro de 2015, indicando que as escolas deveriam falar sobre tal assunto (entenda mais da lei aqui)

Em meu colégio, eu tive duas aulas a respeito. E murais que apoiavam a batalha contra o ato. Mas, honestamente, acho que não foi nem 10% do que deveriam fazer. Acho que só estão fazendo isso pela lei. E acho que, sinceramente, escolas deveriam levar mais a sério esta questão.

Vamos entender um pouquinho mais...



Será que é suficiente os colégios se sentarem com os alunos, uma, duas, trêz vezes em um ano INTEIRO de 365 dias (366 considerando nosso ano bissexto) passando documentários, seminários, palestras e painéis a respeito do Bullying, sem debates, sem confrontos, sem desabafos? Será que é o suficiente?


Eu te respondo...
não.

Por incrível que pareça, achamos pessoas sem corações, não tocadas por trágicas histórias e pior de tudo... rindo delas.

Estou escrevendo isso na minha sala de aula. Ao redor de mim eu encontro esses devidos abusadores disfarçados com caras de anjos e eu sinto que minha missão é erradica-los.


* Maior mentira contada nos colégios: Bullying não será tolerável.
Estes devidos não me afetam. Eu não tenho medo deles, assim como eu não deveria ter medo daqueles que me afetaram no passado. Mas confesso que destes eu ainda tremo um pouco, ocasionalmente acordo com pesadelos e choro no silêncio do meu quarto, lembrando das terríveis lembranças que eles implantaram em minha mente. Ainda assim, minha espada e escudo estão firmes em minhas mãos, prontos para qualquer combate que eu vá ter que enfrentar.


Bullying. As pessoas brincam com a palavra. "ah! você está fazendo bullying comigo!!". Admito que até eu, apesar de evitar, já falei isso. Mas eu sei o que eu estou falando. Eu sei os cuidados, e eu sei as precauções.


O que me preocupada é aqueles que não sabem o que estão falando. Aqueles que não entendem o que é o bullying, e como ele é tremendamente horrível. Acham que é uma b r i n c a d e i r a.


Bullying NÃO é uma brincadeira.

Bullying é o abuso psicológico, online, verbal ou físico. Não existe um bullying pior que o outro. Todos os quatro tipos são horríveis e perigosos, e o que define o quão grave eles são, é como que deixou a saúde mental e física daquele que sofreu. Como que mexeu dentro da cabeça da vítima.


Um pode ser agredido todos os dias, mas conseguir manter a cabeça erguida, revidar, ter amigos e conseguir seguir em frente, melhor do que aquele que está sendo insultado verbalmente, sem amigos, ficando para baixo e desejando ter levado multiplos tapas na cara. 


Tudo depende da vítima. 

Muitos tem medo de admitir que sofreram, ou sofrem bullying (eu tive) porque acreditaram que o que estava acontecendo com eles não era bullying. Pensavam: "Não. Eu vejo filmes, leio livros, sei que bullying é algo mais grave do que isso"  e aí fica se perguntando o que está de errado com você, por que você está triste, e por que as pessoas estão te tratando como se você fosse nada, quando você não é um nada. Você é lindo, é precioso e único.


Saiba que, não importa o tamanho, se estão ferrando com seu psicológico... se você está tendo seu mundo virado de cabeça para baixo devido a pessoas que estão te machucando verbalmente, fisicamente, via online ou psicologicamente, é bullying. Se alguém está te colocando para baixo, é bullying.


Então não tenha medo de pedir ajuda.

Acho que são poucos que realmente entendem como o bullying atinge e afeta a mente de suas vítimas. Faz elas quererem se isolar, com medo da sociedade. Pode prejudar a saúde tanto física quanto mental do indivíduo. Pode fazê-lo querer se machucar, pois é o único jeito dele desestressar e jogar tudo que sente em sua cabeça para seu corpo, tentando sentir algo. Tentando sentir uma dor que não vai estar lá, porque já é grande demais no coração e na mente. 


Causa a ele depressão. E o faz querer arrancar a própria vida.

Eu queria tera coragem de chegar para meu ex-bully e perguntar: "como você se sente? como você se sente sabendo que causou toda essa discórdia dentro de mim? foi anos atrás, mas ainda me afeta. O que você sente quando te digo isso? O que você sente sabendo que um pouquinho mais e você poderia ter se tornado um assassino?"


Porque, quando uma vítima de bullying comete suicídio, ela pode ter tirado sua própria vida mas os assassinos foram outros. Foram aqueles que esgotaram toda a luz - e escuridão - da pessoa, deixando-a num vazio. 

"Como você se sente, sabendo disso tudo? Me deixar para baixo fez você se sentir alto?"

Eu te desafio. Te desafio a confrontar seu atual, ou ex, agressor e lhe perguntar isso. Eu não acho que consigo, mas gostaria de ver alguém que tem a coragem. E gostaria de saber a resposta que ele ganhou em troca.


Mas se você conseguiu superar e seguir em frente, assim como eu, continue forte. Continue forte todos os dias. Eu sei como você se sente, e estamos todos unidos aqui.


Um trauma causado no passado. Um trauma que me fez crescer rapido demais. Amadurecer rápido demais de um jeito que eu não queria. Os adolescentes estão aí, experimentando coisas novas, se descobrindo, apaixonando, tendo corações partidos e então imendados. Festas, festas, festas. Eu não gosto muito de nada disso. Eu já tive as experiencias, de uma forma muito mais prematura e cruel. Garanto que estou muito mais feliz hoje, e talvez foi o melhor para mim. Afinal, eu sou mais esperta do que esses aí que acham que o mundo vai sempre ser rosas e borboletas... Cada um vai ser afetado de um jeito pelo seu abuso, mas temos que encontrar um jeito de ressurgir das cinzas e adotar o que aprendemos. Utilizar da nossa sabedoria e da força que ganhamos depois de tanto sofrimento. E temos que agradecer a eles por isso.


"Obrigada por fazer eu me tornar uma pessoa muito melhor do que você"

O bullying pode causar outros bullyings. Uma cadeia, corrente, de crueldade. Mas não se combate monstro com monstro. É luz. Luz é o que precisamos para espantar a escuridão.


E para você que ainda sofre. Não sofra. Vá pedir ajudar, não tenha vergonha. Cabeça erguida, sorriso no rosto, seja forte e encare aqueles que te fazem mal com bondade. Lembre-se de que você é muito melhor do que eles, e que algum dia a vida vai nos presentear com aquilo que merecemos.

Stay Strong and BE YOURSELF!


#RadiateLove #MeanStinks #StopHateStartLove

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo